segunda-feira, 5 de abril de 2010

Tenho sim um passado, mas eu estou te convidando a fazer parte do meu futuro




Porque temos de esconder o que fomos? Onde andamos ou com quem?

Sempre tem um momento em que as pessoas nos fazem estas perguntas, e sabe de uma coisa, na verdade elas não querem as respostas que tanto procuram...

Eu tenho 35 anos de vida, e vivi muito bem...rs, rs, rs... talvez bem até demais, mas não escondo meu passado, tem coisas que eu não me orgulho, mas na maioria posso dizer que fiz e fiz bem...

Venha comigo, construir um futuro sem medo do passado.

Medos e traumas



"Queria ser doutor pra te salvar com vida, mas no seu tempo eu sou horário de visita. Você entende só o que lhe convém. Não sou complicado entender." MELHOR ASSIM: GRAM


"Te dei comida, velei teu sono, fui teu amigo, te levei comigo e me diz: pra mim, o que é que ficou? [...]Acho que te amava. Agora, acho que te odeio. São tudo pequenas coisas e tudo deve passar"MENINOS E MENINAS: LEGIÃO URBANA


Vivemos uma época de corações partidos, almas feridas.... pessoas que se isolam do mundo e se permitem apenas ter pena de si mesmos.

Parece uma praga que se alastra, o vírus do coração partido, do nunca mais vou ser feliz, do não posso me envolver... quem sabe ela volta pra mim....

Minha gente, ela pode até voltar, mas até lá a vida ta ai.... vamos viver e amar muito!!!

O coração é um músculo e como tal tem de ser exercitado, ele pode sim sofrer lesões, mas isso faz parte.

Eu falo por mim, tenho sonhos mas mesmo que estes sonhos não aconteçam, minha vida é maravilhosa, muito boa. Tenho um bom emprego (pra minha região eu ganho muito bem para não fazer nada), tenho meu carro, amigos (reais e virtuais), uma namorada, etc...

Mas se eu ficasse ali chorando o fim do meu casamento... eu me pergunto? onde eu estaria?

Vamos viver, passa uma cola neste coração partido e volta a viver, saudades sempre vamos ter, mas sempre podemos encontrar pessoas dispostas a estarem conosco.

domingo, 4 de abril de 2010

Qual a sua escolha???




Eu me pergunto, qual a minha escolha a cada instante.... felicidade ou sofrimento.

Dor ou vida, mas qual a importância?

Eu vivo as minhas escolhas, agora por exemplo estou casa escrevendo, poderia dizer que gostaria de estar em vários lugares, mas eu escolhi estar aqui.... o que me da medo é pensar que estou refém de mim mesmo.

Porque escolho fazer coisas que me machucam ou me causam dor, não só física mais espiritual????

Vamos juntos mergulhar em minha mente, venha comigo nesta nova fase, uma fase de reflexão....